Sergio Lopes – Cantor Evangélico

 

Nós os brasileiros somos esquisitos com relação à nossa nacionalidade. Confesso que sinto um pouco de inveja dos franceses que vibram e se emocionam quando ouvem “A Marselhesa” (hino da França), os americanos com seu “Nathional Anthem of USA“, os ingleses com seu “God Save the Queen“, os alemães com seu “Deutschland Anthem Germain Hymne“, Os judeus com seu “Hatikva“.. etc… etc…

O motivo da minha “cívica inveja” é que esses estrangeiros se comovem com o seu hino em qualquer lugar que seja ouvido, e não apenas num estádio de futebol. Muitos de nós já pudemos ver filmes nos quais em determinado momento do roteiro, o hino nacional de uma certa nação é tocado, e isso modifica o sentimento dos nacionais daquela nação (Ex. Casablanca; Bastardos Inglórios; A Lista de Schindler e tantos outros).

Já por aqui, os brasileiros não sentem empolgação nenhuma ao ouvir seu hino, a menos que seja num jogo de seleção, e não por serem brasileiros, mas por entenderem que estão transferindo aos jogadores, nesse momento, uma responsabilidade impositiva, nacional, de VENCER O JOGO em nome dos patriados. É até covardia com os jogadores, que já entram em campo como se fossem soldados defendendo as mulheres e as crianças da morte eterna com o resultado do placar eletrônico! É muita pressão nos coitados, tal que nem mesmo os soldados do exército, marinha e aeronáutica já sofreram sequer na 2ª Guerra Mundial, pois só tinham a obrigação de sobreviver pra voltar pra casa, e não de ganhar guerra nenhuma!

Mas porque nós não sentimos emoção ao ouvir nosso hino em qualquer outro lugar além dos estádios? Talvez porque o hino lembre… o governo, e o governo lembre… Brasília! e Brasília lembra o Congresso… o Congresso lembra as safadezas e cafajestices dos muitos parlamentares que brincam com o destino dos brasileiros, como, por exemplo, brincando de roubar o Estado, fazer leis encomendadas por grupos corruptores todos os dias etc… aos invés de investirem no cumprimento daquelas boas leis que já estão em vigor, porque fazer CPI dá dinheiro e ibope, e fazer leis é muito divertido, dá dinheiro e lhes dá sensação de poder absoluto à medida que com elas manipulam o dia-a-dia das pessoas de acordo com aquilo que entendem. É claro que, comparando com outros países onde o político corrupto SABE que não vai escapar da punição severa se for descoberto, eu também sinto vergonha dos políticos do Brasil atual. Quantos e quantos parlamentares com QI (quociente de inteligência) de samambaia de plástico fazem leis idiotas se valendo de um mandato que compraram! São muitos! É uma pena que não podemos mais ver no Congresso nem sombra de homens como Rui Barbosa, Prudente de Moraes, Getúlio Vargas, Carlos Lacerda e Ulysses Guimarães.

Então quando eu ouço o hino nacional, me esforço para não lembrar do carnaval-nosso-de-cada dia em Brasília, e procuro me lembrar da história digna que o Brasil tem, de ter-se desvencilhado de Portugal, de ter resistido às invasões européias, de ter existido brasileiros brancos no passado que lutaram pela abolição da escravidão, enfim… nossa história é linda e sangrenta, com grandes sacrifícios de homens que amaram essa nação e lutaram por sua independência, e por isso historicamente não devemos absolutamente nada ao romantismo da bela história dos franceses, ingleses e americanos. Nada mesmo! O que nos falta é DISSOCIAR nossa brasilidade desses políticos atuais, até porque esses crápulas podem naufragar no mar da desgraça com um simples apertar de uma tecla dos cidadãos em cada eleição, mas nossa nacionalidade não naufraga com eles.

Amo o Brasil não apenas por ser a terra onde nasci, mas porque a história do Brasil é rica e bela, romântica, uma terra generosa em fauna e flora e por isso autosuficiente e tão cobiçada pelo mundo, e sinto orgulho de ser brasileiro quando ouço o hino da minha terra porque nunca o associo ao Congresso “nacional” desse tempo ruim. Esses políticos corruptos não merecem que demos as costas para nossa nacionalidade. Eles é que têm que se envergonhar do que fazem com o Brasil.

Não temos direito de enterrar a história de tantos homens e mulheres do Brasil que honraram nossa história, inclusive no exterior, por causa do asco que sentimos pelos governos de hoje.
Fiz esse lyric, incluindo algumas poucas cenas da nossa vasta história. Muitas outras podem ser apresentadas em novos lyrics, como cenas da defesa armada às invasões européias etc. Mas até por essas poucas cenas apresentadas abaixo, já vale à pena se emocionar ao cantar o nosso hino, e contemplar nosso belíssimo pavilhão.
Sergio Lopes, compositor brasileiro.

Deixe um comentário

×